Notícias

Notícias

29/4/2021

Benjamin Ferreira Neto assume presidência do Conselho de Administração da ANFACER

O empresário tomou posse nesta quarta-feira, 28 de abril, como presidente do Conselho de Administração da ANFACER. Eleito em assembleia virtual da entidade, em 31 de março, sucederá Manfredo Gouvêa Júnior no cargo.

  • Novo presidente do Conselho aposta em inovação, design, competitividade e sustentabilidade para viabilizar agendas.
  • Lei do Gás, exportações, relações institucionais e programas de qualidade e competitividade estão entre prioridades.
  • Expectativa é que Brasil torne-se terceiro maior exportador global de revestimentos cerâmicos nos próximos anos.

O empresário Benjamin Ferreira Neto (Alfagrês), de 59 anos, tomou posse nesta quarta-feira, 28 de abril, como presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres - ANFACER. Eleito em assembleia virtual da entidade, em 31 de março, sucederá Manfredo Gouvêa Júnior (Elizabeth) no cargo.

Ferreira Neto assume com a missão de dar continuidade à gestão anterior, que mesmo em um dos momentos mais graves da história recente do país, em meio à pandemia da Covid-19, foi capaz de se articular e abrir novas possibilidades para o setor, tendo papel fundamental na aprovação do novo Marco Regulatório do Gás Natural e estabelecendo o planejamento estratégico da Anfacer, em parceria com a consultoria EY.

“A crise sanitária não acabou”, afirma o novo presidente, que ressalta a importância “de dar início a agendas fundamentais definidas por nosso conselho, sob a brilhante coordenação de meu antecessor na presidência, Manfredo Gouvêa Júnior”, para a superação dos desafios e incertezas que permanecerão “pelo menos em médio prazo”.

Dentre os temas prioritários, Ferreira Neto destaca a regulamentação da Lei do Gás, a consolidação da vocação exportadora da indústria cerâmica, o fortalecimento das relações institucionais no Brasil e no exterior e a defesa de políticas e programas setoriais de qualidade e competitividade.

Para o novo presidente, as novas regras para a cadeia produtiva do gás natural, sancionadas em 8 de abril pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, resume bem o compromisso da Anfacer com agendas capazes de gerar impacto positivo não apenas para o setor, mas para a retomada do crescimento como um todo no pós-pandemia. “Somos o 2º maior consumidor industrial de gás natural do país. A implementação de um mercado livre de gás tornará possível novos investimentos que viabilizarão a ampliação da produção nacional, gerando empregos e maior competitividade frente ao mercado nacional e internacional”, diz.

Representatividade do Setor

Segundo Ferreira Neto, a articulação da Anfacer com outros setores foi fundamental para o processo de aprovação do novo marco: “A Anfacer trabalhou sem descanso, durante anos, pela aglutinação de forças e em permanente diálogo com o setor público e outras entidades setoriais.”

O Brasil já é hoje um dos principais protagonistas mundiais no mercado de revestimentos cerâmicos, sendo o terceiro maior produtor mundial, o segundo maior mercado consumidor e o sexto no ranking das exportações, com vendas para mais de 110 países.

O novo presidente defende que as pautas do setor sigam convergindo com as das demais entidades da construção civil, a exemplos das parcerias com a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção – ABRAMAT, Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção – ANAMACO, Associação Paulista de Cerâmicas de Revestimento – ASPACER, Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC, Centro Cerâmico do Brasil – CCB e Sindicato das Indústrias de Cerâmica de Criciúma – SINDICERAM. “Nossa entidade, que representa 60 empresas, 71 unidades fabris e 137 marcas, e gera mais de 250 mil empregos diretos e indiretos em todo o Brasil, seguirá trabalhando muito com o propósito de contribuir para a retomada da economia, sempre somando esforços com o setor público e privado, na busca do melhor para nosso país”, afirma.

Outra agenda que contribuirá para fortalecer a indústria de revestimentos cerâmicos é a ampliação do seu peso no comércio internacional. Ele espera que, nos próximos anos, o Brasil passe a figurar entre os três maiores exportadores de revestimentos cerâmicos do planeta. “Competência, tecnologia e expertise nós já temos. O que precisamos, agora, é que essa agenda inovadora e sustentável ganhe tração”, diz.

Composição do Conselho

O empresário Benjamin Ferreira Neto, da empresa Cerâmica Alfagrês, tem formação em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Foi presidente do Conselho Administrativo da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer) e do Sindicato Patronal das Indústrias da Construção, do Mobiliário e de Cerâmicas de Santa Gertrudes (Sincer).

Na nova gestão, Manfredo Gouvêa Júnior, da Elizabeth, César Gomes Júnior, da Portobello, e Darks Cesar Cassotti, da Biancogres, assumem as três vice-presidências da Anfacer. Também tomaram posse dia 28 de abril os seguintes conselheiros: Ana Lúcia Bastos Mota (Cerbras), Christian Gail (Gail), Eduardo Fior (Carmelo Fior), Gilmar Menegon (Ceusa), Heitor Ribeiro de Almeida Neto (Almeida), Marcelo Izzo (Deca), Maria Esther Paraluppi (Embramaco), Murilo Ghisoni Bortoluzzi (Itagres), Otmar Josef Müller (Eliane), Sérgio Magalhães (Vidro Real) e Sergio Wuaden (Incepa).

Luiz Antonio Ortigosa (Delta), Sergio Melfi (Roca) e Renato Casagrande (Casagrande) compõem o Conselho Fiscal, cujos suplentes são Valmir Carnevalli (Savane), Marconi Leonardo Pascoali (Angelgres) e Vanderli Vitório Della Coletta (Villagres).

Clique nas imagens para ampliar

Faça seu credenciamento para Expo Revestir 2021 - 100% Digital.

Chegou a hora de conhecer todos os lançamentos, tendências, tecnologias e inovações da indústria cerâmica, de louças e metais, sem sair de casa ou do escritório.