ENG / ESP
A Fashion Week da Arquitetura e Construção
Vai utilizar o pisca-pisca neste Natal? Conversamos com dois especialistas sobre o assunto.

O Natal se aproxima e as casas já começam a entrar no clima com diversos tipos de enfeites. O tradicional pisca-pisca acaba sendo utilizado pela maioria das pessoas, tanto em suas casas como também nos estabelecimentos comerciais. 

Um acessório que parece ser muito simples, pode se tornar perigoso se não for utilizado da maneira correta.
Para evitar acidentes, conversamos com o engenheiro elétrico, Ricardo Martuchi e com a decoradora Cecilia Dale, que nos contaram alguns segredos, dicas de dispositivos e cuidados que podem ajudar na hora de colocar o pisca-pisca em qualquer ambiente.

Segundo Martuchi, todo cuidado é pouco e a atenção deve ser redobrada no momento de instalar pisca-piscas. “As instalações malfeitas ou desgaste do material isolante podem causar a fuga de corrente, que são ocasionadas pela falha no isolamento dos circuitos. Muitas vezes, o disjuntor não é suficiente para proteger a instalação, pois não identifica que existe um roubo de energia, é necessário ficar atento a isso”, conta.
Ele diz ainda que o IDR, Interruptor Diferencial Residual é um dispositivo capaz de detectar a fuga de corrente, evitando o consumo excessivo de energia ou de possíveis acidentes, como choque elétrico ou incêndio, causado por faíscas ou pelo aquecimento do circuito das pequenas lâmpadas de natal.

Sabemos que as luzes dão aquele toque final na decoração, mas se não tiver todo cuidado elas podem causar um pequeno incêndio e, em poucos minutos, se transformar em algo de grande proporção. Além disso, se forem utilizadas em ambientes expostos a umidade, podem causar o choque elétrico. “Água e eletricidade não combinam, é importante que as pessoas tenham sempre isso em mente”, finaliza Martuchi.

Especialista em decoração de Natal, a decoradora Cecilia Dale conta que o primeiro item da árvore de Natal é a colocação das luzinhas, para evitar que os fios apareçam por cima dos enfeites. Isso também garante que a árvore fique iluminada “por dentro” e dá um efeito especial. Porém, ela ressalta que é preciso ter cuidados nesta hora.

“Antes de começar a montar o pinheiro, prenda um filtro de linha com um lacre no tronco da árvore. Em seguida, monte a camada de galhos da parte inferior da árvore e, só depois, coloque as lâmpadas. E nunca emende mais do que três cordões de lâmpadas consecutivos, pois poderá queimar todos e acarretar em curto elétrico. Engate cada grupo de três cordões em uma das tomadas (conexões) do filtro de linha. Para finalizar, não se esqueça de proteger o piso colando feltro autoadesivo nos pés da árvore”, explica.

Título